"Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o Maligno.” 1º João 2.14

Onde a Bíblia proíbe fazer jogos de azar?

Quanto eu saiba, em lugar nenhum, explicitamente.  Os  sorteios  de  que  fala  a Bíblia  eram  feitos  para  decidir  questões  e impasses – para orientar as pessoas ou o povo em situações difíceis. Em Provérbios 18.18 lemos: “Pelo lançar da sorte, cessam os pleitos, e se decide a causa entre os poderosos”. Mesmo nesses casos, o povo de Deus reconhecia que quem decide a sorte é Deus. É o que vemos em Atos 1.23-27: na escolha de um diácono, foi pedida a bênção de Deus antes  de  ser  lançada a  sorte.  Vemos  também esta verdade claramente  apresentada em Provérbios 16.33, que pontifica: “A sorte se  lança  no  regaço, mas do SENHOR procede  toda  decisão”.  [No  caso  das  vestes de Jesus, foi lançada sorte, mas por pagãos que  participaram  da crucificação do Senhor Jesus: Mateus 27.35.]
Indiretamente,  a Bíblia  condena  os “jogos  de  azar”:

(1) Determinando  que  o homem trabalhe seis dias na semana e descanse um. No Decálogo, o mandamento mais extenso e detalhado é o quarto, sobre o santo repouso semanal, depois de seis dias de trabalho: Êxodo 20.8-11.

(2) Condenando o preguiçoso. O livro de Provérbios contém muitas exortações e advertências sobre a preguiça. Exemplos: Provérbio 6.6-11: “Vai ter com a formiga, ó preguiçoso, considera os seus caminhos [dela] e sê sábio. Não tendo ela chefe, nem oficial, nem comandante, no estio prepara o seu pão, na sega, ajunta o seu mantimento. Ó preguiço-so, até quando ficarás deitado?…”. Ver também Provérbios 10.26; 13.4; 19.15, 24 e Eclesiastes 10.18, entre outras passagens.

(3) Com exortações duras da Palavra de Deus, como estas do apóstolo Paulo, inspirado: “Aquele que fur-tava, não furte mais; antes, trabalhe, fazendo com as próprias mãos o que é bom, para que tenha com que acudir ao necessitado” (Ef 4.28) e: “Se alguém não quer trabalhar, também não coma” (2Tessalonicenses 3.10) – supondo-se, é claro, que a pessoa tem condições de saúde que lhe permitam trabalhar.

(4) Exemplo divino – Disse Jesus: “Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também”.Na bela descrição das experiências diárias da vida no salmo 104, o versículo 23 começa dizendo: “Sai o homem para o seu trabalho…”.

A  Bíblia  desestimula,  ou,  melhor  dizen-do, condena todo tipo de ganho fácil – juros extorsivos, por exemplo.  Isso  para  não entrar nos meandros e sinuosidades das arti-manhas  dos  homens que, na indústria, no comércio, na política, e  até  em  segmentos da religião, usam mil e  um  recursos  para encontrar  maneiras de  ganhar  mais  do que  devem  pelo  que fazem, e até pelo que fingem que fazem.
Quanto  ao  trabalho na  seara  do  Mestre, tanto  no  exercício honesto  da  profissão como  nos  diferentes ministério  e  serviços da igreja, é alentadora a palavra bíblica de afirmação da segura vitória que Deus nos dá por meio do Senhor Jesus Cristo, com a qual encerro esta resposta (1Co 15.58):

“…meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão.”

Odayr Olivetti – Jornal Presbiteriano, Pag 19.

O reverendo Odayr Olivetti  é pastor presbiteriano, ex-professor de Teologia Sistemática do Seminário Presbiteriano de Campinas, escritor e tradutor.

About these ads

Uma resposta

  1. carlindo a rodrigues

    se voces ler na biblia que o sabado e santo porque voces nao oguarda

    19/08/2013 às 22:13

Fala aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.